links to this post

Côlde Târqui

8 comments

Estou de rastos, não sei para onde é que me hei-de virar. Choro, grito, bato com a cabeça nas paredes, suplico à minha mãe, chego ao ponto de beijar o estúpido do meu pai e nada, não acontece nada.

Estou de ressaca e não sei mais o que fazer. Babo-me, suo, fico vermelha e eles não fazem nada.

Tiraram-me o Noddy, nem me deixam chegar perto da tv e eu ando a subir paredes.

(só para lhes moer o juízo vou começar a gostar da Floribela. tá feito!)


Tufonia

15 comments

Descobri que o meu pai vendeu as minhas histórinhas para um programa lá da telefonia.

Mas o gajo está parvo ou faz-se? Mas agora já não posso ter segredos? O que é ele vai aprontar a seguir?

Ele que tenha calminha que se não ponho-me a contar tudo o que sei dele, aqui neste meu cantinho. E espero que o dinheiro que ele ganhou (bom, se não ganhou a coisa é pior do que eu pensava. trol!) dê para me comprar umas cenas curtidas. A mim e à minha mãe.

Boa?


pfuuuuuuuu...

10 comments



Os meus pais andam a treinar-me para passar a fazer xixi ou cocó no penico (não gosto de dizer bacio, mas digo só para eles não passarem o tempo a corrigirem-me). Mas eu sinto que ainda não estou muito virada para aí.

Uma das últimas coisas que o meu pai inventou para me mentalizar da coisa, foi levar-me para a casa de banho, sentar-me no penico defronte da sanita, precisamente na mesma altura em que ele faz o seu cocó.

Pronto, eu até louvo os esforços do gajo. A coisa até está imaginativa e tal. Mas santa paciência, às tantas não aguento o cheiro do gajo, não é? Desconcentro-me, tenho de me levantar e sair dali a correr.

É cá um fedor....


num quedo! (não quero!)

6 comments

Não tenho muita paciência para a sopa, nem sempre curto o peixe, a carnucha nem sempre é uma coisa que me satisfaça, gosto de fruta e gosto de cogumelos, gosto de andar descalça, não gosto que me penteiem.

Já decidi, vou ser vegan.


abusador - parte II

0 comments



Quando ele me beija aqui, nesta parte do pescoço, dá-me cá uns arrepios.....


abusador

0 comments



No dia do pai emprestei, repito, emprestei esta tartaruga ao meu pai. Não é que o gajo abarbatou-se logo a ela?

Fiquei tão chateada, pá. Ainda por cima não faço a mínima ideia "dadonde" o gajo refundiu o raio da bicha, coitada!


vá, toca a acordar!

7 comments

Há coisas em que não consigo entender os meus pais. As horas para dormir é uma delas. Então eles querem à força que eu me deite, religiosamente, às 9h30 (e já lhes dou a abébia de me recusar dormir às oito e tal, como eles queriam) e ficam em broa, se às 7 e tal da manhã, eu já estou a chamar por eles?

Eu pergunto: o que é que eu tenho a ver com isso? Das duas uma. Ou bem que me deitam mais tarde ou então deixem-se de porcarias e vão-se deitar assim que vêem que eu estou adormecida, não é?
Mas não, assim que se apanham sózinhos, metem-se a papar filmes atrás de filmes até às tantas da noite e depois queixam-se que têm sono de manhã. Calões!

E chegam a dizer coisas como: "ah e tal, hoje é Sábado, hoje é Domingo, podias dormir mais um bocado." Mas o que é isto? Agora além de saber que tenho de fazer chichi na gaita do bacio, também tenho de controlar o dia da semana? Tenho?

Ponham-se mas é a adormecer cedinho e não se metam a fazer noitadas. Ainda por cima vem aí o Verão e é altura de saltar mais cedinho da cama, não é?

Tenho ou não tenho razão? Raisparta os crescidos...



Cá em casa todos podem comer o que lhes apetece e na quantidade que bem entenderem. Ou melhor, todos menos eu.

A minha mãe doce não gosta de queijo, de marisco, de natas, pizzas, etc. Por isso não as come. O estúpido do meu pai (não me levem a mal eu tratá-lo tão mal, aqui à vossa frente, mas se o conhecessem veriam que eu até o estou a elogiar...) gosta principalmente das coisas que a minha mãe não gosta. e parece uma enfardadeira.

Só que aqui a menina tem de gostar de tudo o que há no mundo e, além disso, comer nas proporções que os papás exigem. Daahhhh!!

É isso mesmo que vocês estão a pensar. Mesmo que não me apeteça nada, por mais que eu chore e lhes faça ver que não tenho apetite, a verdade é que tenho de comer tudo e mais alguma coisa.

Aqui há dois dias, andava eu um bocado para o mal disposta e sem apetite. Imaginem que tive de aturar o meu pai que meteu na cabeça que eu tinha de comer tudo até ao fim. Eu, que nem sequer me apetecia começar a comer, fiz um berreiro tremendo para ver se ele percebia a mensagem. Mas nem assim, pá!. Claro que me enervei. Claro que me engasguei Claro que vomitei tudo.

Por causa disso passei mal a noite e tenho andado um cadinho pró adoentada. Uma virose, dizem os crescidos.

A suprema das ironias é que consegui pegar a virose aos meus pais que os pôs a cagar fininho, a beber cházinhos e a comer torradinhas durante quase dois dias: toma lá que é práprenderem!


tou a ficar velha

4 comments



Ontem fiz dois anos. Foi uma festa bestial: o meu pai pôs vinho do bom na mesa (que eu não bebo), a minha avó trouxe camarões (que eu não como), havia também queijinho de várias qualidades (que eu odeio) o bolo de aniversário tinha uma vela com o número dois (que eu não soprei), cantaram-se os parabéns (que eu não percebi a letra) e ficou tudo feliz.

Eu, só de pensar que estou mais velha, dei hoje de presente aos meus pais, o pior dia de mau feitio de toda a minha vida.

Ora alimpem-se a esse engordanapo!


afonxinho

2 comments



A minha mãe deu à minha educadora uma máquina fotográfica descartável. Até aqui tudo bem. O pior é que ela não previu que a educadora andasse a fotografar-me nos meles com o Afonxo. Se na altura em que o meu pai me catou de mão dada com ele, eu ainda consegui disfarçar e lhe disse que o gajo era só meu amigo, agora com aquelas fotografias vejo que não tenho desculpa possivel.

Olhem, que se lixe. Como disse uma vez o Nuno Graciano relativamente ao facto de ser sopinha de massa, "eu assomo" tou apanhada pelo miúdo.



Mas afinal quem sou eu?

  • Eu sou a Cuca,
  • Moro na Alapraia,

Coisas que eu disse há coisa de nada

Coisas que eu já disse mas há já muito tempo

Outras pessoas que eu deixo morar lá em casa


ATOM 0.3